Cansaço ou falta de desejo?


Malu Echeverria
por: Malu Echeverria

O desejo sexual pode ser afetado pelos hormônios do pós-parto (Foto: Freeimages)

 

Quando a mulher tem um recém-nascido em casa, a última coisa que vem à cabeça dela é sexo. De acordo com a sexóloga, ginecologista e obstetra Carolina Ambrogini, coordenadora do Projeto Afrodite, centro de sexualidade feminina da UNIFESP, a razão, em parte, é fisiológica. “A prolactina, hormônio responsável pela amamentação, interfere no apetite sexual”, explica. Isso sem falar do cansaço que dá cuidar de um bebê, acordar de madrugada para amamentar, etc. Aos poucos, a tendência é que a vida sexual comece a voltar ao normal. Mas, às vezes, alguns problemas podem surgir embaixo do lençol. Na conversa com a médica, veja como diferenciar o cansaço da falta de desejo, entre outras dúvidas comuns.

It Mãe: Fora o cansaço, que problemas podem interferir na vida sexual pós-filhos?

Carolina Ambrogini: A amamentação pode influenciar no início, uma vez que reduz a produção da testosterona, hormônio ligado ao desejo sexual. Em alguns casos, esse processo somado à ação da pílula anticoncepcional, que também bloqueia a testosterona, pode piorar a situação. Outro problema comum no pós-parto é o ressecamento vaginal, também relacionado à amamentação. Em consequência, a mulher pode sentir dor durante a penetração e, então, ficar com receio de transar.

It Mãe: E como resolvê-los?

Carol Ambrogini: Todos têm soluções, felizmente. Mas é fundamental que a mulher comunique o problema ao ginecologista, para que ele possa ajudá-la. No caso do anticoncepcional, é possível trocar a pílula por outro método, como o DIU ou até mesmo outra pílula de formulação diferente. Já o ressecamento pode ser resolvido com lubrificantes comuns ou cremes à base do hormônio estrogênio. O que não dá é para deixar para lá, em segundo plano, pois isso pode afetar o relacionamento do casal.

It Mãe: E se a mulher simplesmente não sentir mais desejo sexual, é normal?

Carolina Ambrogini: Mesmo se a mulher estiver cansada, uma vez que o casal começar a transar, ela pode se animar e curtir o momento. Mas, se ela transa sem a menor vontade ou sente até repulsa, é preciso investigar. Quando a falta de desejo se mostra constante pode ser sinal de depressão pós-parto. O que faz com que ela se sinta desanimada para qualquer coisa e não apenas o sexo.

It Mãe: A vida sexual muda após os filhos, já sabemos. Mas não precisa ser para pior, não é?

Carolina Ambrogini: Pelo contrário! Eu acredito que, depois de um filho, o vínculo entre eles é ainda maior. Mas é normal diminuir a frequência, claro. Em vez de comparar com o relacionamento antes dos filhos, o melhor é focar na qualidade. Mesmo sem transar ou transando pouco, o casal não pode deixar de namorar. Os dois têm de se esforçar para criar momentos a sós. Vale a pena investir num jantar romântico, mesmo em casa, em lingerie e camisolas bonitas. É muito importante, ainda, que a criança tenha uma rotina e que durma cedo, para os pais poderem ter um tempo para eles. E, de preferência, o filho deve dormir na própria cama. Eles não devem se esquecer de que, além de pais, continuam sendo um casal.

  • Malu Echeverria

    Jornalista, mãe do Gael e redatora-chefe do It Mãe. Para ela, é essencial colocar a máscara de oxigênio primeiro na gente, depois na criança

Data da postagem: 14 de março de 2014

Tags: , , , , , , , ,

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)