Natal em família… pelo mundo!


Daniela Folloni
por: Daniela Folloni
Jornalista fundadora e diretora de conteúdo do Portal It Mãe

Como as famílias comemoram o Natal na Europa? Nos Estados Unidos? E na América Central? Por sorte – e puro luxo 😉 – o It Mãe tem colunistas (todas super it mães) espalhadas pelo mundo. E elas, muito queridas, toparam contar para a gente algumas curiosidades sobre os países onde vão passar (ou já passaram) a noite feliz com marido e filhos. Para matar a curiosidade e/ou se inspirar para uma próxima viagem 😉

– Em Londres, o Papai Noel do shopping diz o nome das crianças

“Aqui em Londres as comemorações são muito parecidas com as do Brasil. Algumas famílias comemoram na véspera, com ceia e outras no próprio dia, com um almoço. Por aqui, as crianças conhecem o Papai Noel por 2 nomes: Santa Claus e Father Christmas (muito usado).

 Montei a árvore de Natal e deixei as crianças colocarem os penduricalhos por conta própria.

O Papai Noel deve passar aqui em casa na noite do dia 24. Normalmente ele faz uma baguncinha, porque acaba empurrando alguns moveis pra poder chegar na árvore. Vamos deixar um copo com leite e biscoitos para ele e uma cenoura pras renas.

Às vezes, recebemos visitas pra passar o Natal aqui com a gente, mas neste ano passaremos só nós 4.

 

A Lara no (foto: arquivo pessoal) A Lara, filha de Carla, no Winter Wonderland, parque de diversões temático de Natal no Hyde Park (foto: arquivo pessoal)

 

A cidade, principalmente o centro (e área mais turística), fica inteira decorada e a excitação e alegria das crianças também é a mesma dos brasileiros. Todos os shoppings tem o Santa Grotto, para tirar foto com o Papai Noel. O legal é que antes de ir falar com ele, os pais tem que fazer o cadastro das crianças. Assim, quando as crianças chegam no Papai Noel, ele já sabe o nome de cada uma delas… o que é uma surpresa incrível pra elas e especialmente emocionante para nós pais que pode ver a reação deles.

 

Nessa época de Natal, também gostamos de ir em um parque de diversões de Natal que é montado no Hyde Park chamado Winter Wonderland. Ele fica aberto por 45 dias (do final de novembro a inicio de janeiro) e tem todo tipo de atração, para todas as idades. È como se fosse uma “Disney” temática de Natal.

 

Outro evento típico daqui é a pantomime: peça de teatro dos clássicos da literatura infantil que incluem a participação do público (torcendo pelos mocinhos, vaiando os vilões, cantando as músicas junto). Essas peças são exclusivas desta época do ano e sempre nos programamos para ir pelo menos em duas delas. Enfim, o Natal aqui é muito comemorado e curtido! É uma época deliciosa que, apesar do frio, merece uma visita!”Carla Racy, diretora da escola de educação infantil bilingue Tiny People, mãe de Lara e Liz

 

– Em Miami, a comemoração já começa com o Thanksgiving

“É o primeiro Natal que passamos morando em outro país, mas o espírito festivo por aqui já começa no final de novembro, pois na última quinta-feira do mês é Thanksgiving, um dos feriados mais importante para os americanos. Por ser um dia de gratidão, famílias e amigos se reúnem para um almoço ou jantar e não pode faltar o tradicional peru (como no nosso Natal).

 

Família e a nossa árvore montada por todos (foto: Taluana Adjuto) No aniversário do Ayron, em novembro, a árvore na casa de Talu já estava montada – todo mundo ajudou (foto: Taluana Adjuto)

 

Na escola do Ayron, 7 anos, teve um almoço no qual todas as mães levaram um prato típico dos respectivos países  (levei um chocotone Bauducco que é uma delícia, fácil e graças a Deus vende aqui hahaha – e barato: 5 dólares). Na escola da Leonna, 4 anos, serviram Peru e as crianças agradeciam pelo que quisessem…

Acaba sendo um feriado prolongado, pois na sexta não há aula e muitas pessoas não trabalham. Então, muitas famílias também viajam, especialmente para a Disney, porque esta época é super especial.

 

As lojas em Miami, como era de se esperar têm de tudo (foto: Taluana Adjuto) As lojas em Miami, como é de se esperar têm de tudo – até fantasia para o primeiro Natal do baby (foto: Taluana Adjuto)

 

A decoração de Natal já toma conta das casas, ruas e estabelecimentos de Miami – a noite fica linda! Os itens de decoração são de muito bom gosto e baratos… Montei um mini presépio por 12 dólares e achei cada Papai Noel descolado por 10 dólares. Compramos tudo novo, porque não deu pra trazer nada do Brasil, mas as crianças ficaram super empolgadas em ajudar na montagem, e amaram o resultado…” Taluana Adjuto, personal shopper, mãe de Ayron e Leonna

 

– No Panamá, cantoria na rua; na Alemanha, feirinhas com cara de quermesse

 

“Acredite ou não, nossa árvore de Natal já estava montada desde a ultima semana de outubro. Essa pressa se deve, em termos, porque estaremos na Alemanha boa parte de dezembro e não queríamos perder a chance de curtir o clima de Natal em casa. Mas devo confessar que o fato de a árvore ter estado atrapalhando o acesso às coisas que eu procurava no quartinho da bagunça contou mais que a ansiedade.

 

Nossa árvore de Natal no Panamá, que ficou pronta em outubro, já vamos passar a maior parte de dezembro na Alemanha (foto: arquivo pessoal) A árvore de Natal de Monique no Panamá ficou pronta em outubro, já eles vão passar a maior parte de dezembro na Alemanha (foto: arquivo pessoal)

 

 

Até porque passar o Natal longe de casa não é novidade por aqui. Morando fora do Brasil há três anos e casada há dez com um alemão, já me acostumei a fazer os presentes caberem na mala e esperar por uma Papai Noel poliglota para me desejar Frohe Weihnachten ou Feliz Navidad.

 

Não saberia dizer qual “versão” do Natal é a minha preferida. Mas posso enumerar num piscar de olhos o que mais me atrai em cada um deles. Na Alemanha, por exemplo, são as feirinhas com cara de quermesse, cheias de luzes, barracas com vinho quente, cogumelos e nozes assadas, salsichas, pães e lembrancinhas. Por lá ´quase uma tradição levar as crianças durante o dia e se reunir com os amigos no fim de noite/ Para a ceia, estamos esperando os pratos típicos como Goulash, filé de porco empanado ou carne com cebola.

 

De qualquer forma, será bem diferente da comemoração no Panamá. Ano passado, vimos as pessoas fazendo fila no supermercado para comprar, além de presunto e peru, tamales (um prato preparado com carne de porco ou frango envolvido em folhas) e roscas de Natal. Uma vez garantida a ceia, muitos panamenhos se reúnem com amigos e saem caminhando pelas ruas completamente iluminadas cantando músicas típicas.

 

Família reunida - acostumada a passar o Natal longe do Brasil (foto: arquivo pessoal) Monique e família reunida – acostumada a passar o Natal longe do Brasil (foto: arquivo pessoal)

 

A única coisa realmente ruim desses Natais todos é saber que parte da família sempre estará meio triste por não ter a gente por perto (independentemente de quando no vimos pela última vez). Espero que Victoria também possa ter suas próprias versões natalinas, mas que elas aconteçam no mesmo continente que o meu pelo menos de vez em quando!” Monique dos Anjos, jornalista, mãe de Victoria

  • Daniela Folloni

    Jornalista, mãe de Isabela e Felipe, trabalhou nas revistas Vogue, Cosmopolitan e Claudia. Acredita que toda mãe merece sucesso, diversão, romance e oito horas de sono

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)