7 dicas para manter os cabelos fortes e bonitos no pós-parto


Dra. Carla Bortoloto
por: Dra. Carla Bortoloto
Médica especializada em dermatologia clínica e cirúrgica

Uma maneira de devolver força e sedosidade aos fios é aplicar periodicamente máscaras de tratamento e hidratação, que formam um “filme protetor” (foto: 123TRF)

Recentemente, a cantora Sandy revelou ter perdido cerca de 40% de seus fios após a maternidade. Esse fenômeno – apesar de “assustar” – é comum no período de amamentação. Após um pico durante a gravidez, a progesterona apresenta uma diminuição acentuada no pós-parto, levando os cabelos a tornarem-se frágeis, quebradiços e com tendência a cair em até 50% de seu volume.

 Essas mudanças começam a ser percebidas entre 60 e 180 dias após a maternidade. A queda dos fios tende a ser passageira. Em geral, sua base é fisiológica, como uma anemia causada pela perda de sangue durante o parto, ou uma deficiência nutricional.

Entretanto, se a queda persistir por muitos meses, um médico especialista deve ser consultado, pois pode ser indício de algum desequilíbrio no organismo. Nestes casos, o cair dos fios pode estar relacionado à depressão pós-parto, alterações na tireoide ou doenças autoimunes, entre outros males. Daí a importância da causa ser investigada.

Além disso, alguns cuidados ajudam a manter a beleza e saúde dos cabelos durante o pós-parto: 

Investir nas máscaras Aplicar periodicamente máscaras de tratamento e hidratação, além de formar um “filme protetor”, ajudando a manter sua umidade natural, ainda fecha as escamas dos fios, devolvendo sua força e sedosidade.  

Evitar o puxa e repuxa dos fios Essa dica vale tanto para o momento de pentear, quanto de prender os fios. Isso porque como os cabelos já estão “enfraquecidos”, o ato pode fazer com que sejam “arrancados”. Procure pentear as mechas com delicadeza e, quando for prendê-las, com uma trança ou rabo de cavalo, por exemplo, deixe o penteado frouxinho.     

Fuja do calor! Usar muito secador, chapinha ou modelador, também não é indicado. A alta temperatura emitida por esses aparelhos faz com que os fios desidratem, tornando-se ainda mais frágeis e quebradiços.

Olho nos rótulos Escolher produtos de acordo com o tipo de fio é um cuidado que já deve fazer parte do dia-a-dia. Entretanto, mulheres amamentando devem redobrar essa atenção, uma vez que alguns componentes químicos, como a amônia e o chumbo presente em algumas colorações, por exemplo, podem ser absorvidos pelo couro cabeludo e passarem para o bebê pelo leite.

Alimentação pró-cabelos  Procure ingerir alimentos ricos em ferro (carne vermelha, frango, fígado, grãos integrais e vegetais verde-escuros), zinco (leite e farelo de trigo), cobre (moluscos, castanhas, cereais, frutas secas e mariscos) e B6 (carne de porco, legumes, batatas, bananas e aveia) para manter a vitalidade dos fios.

 Suplemente, se precisar O uso de suplementos nutricionais também pode ajudar a fortalecer os fios. Mas deve ser prescrito por um especialista, de acordo com as necessidades da paciente. Então, nada de automedicação!

Aposte na mesoterapia capilar Algumas vezes, também é necessário realizar alguns tratamentos em consultório para recuperar os fios. Um dos mais indicados é a mesoterapia capilar. A técnica consiste em aplicar ativos específicos no couro cabeludo para estimular os folículos capilares. O procedimento é indicado para as lactantes, pois, como a aplicação é localizada, seus ativos não chegam à corrente sanguínea, e, consequentemente, ao leite.

 

 

  • Dra. Carla Bortoloto

    Médica especializada em dermatologia clínica e cirúrgica, Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Clínico Cirúrgica (SBDCC), ela acredita no papel fundamental das mães em passar aos filhos a importância dos cuidados com a pele, cabelo e unhas

Data da postagem: 25 de setembro de 2018

Tags: , , ,

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)