Sexo na gravidez: quais são os principais mitos e verdades

Conheça as principais afirmações sobre a relação sexual no período da gestação que são bastante comuns, mas nem todas verdadeiras.


Dra Erica Mantelli
por: Dra Erica Mantelli
Ginecologista, obstetra e especialista em saúde sexual

 

(foto: 123TRF)

O sexo na gravidez é um assunto muito discutido e debatido entre as mulheres que pretendem engravidar, as que já engravidaram e especialmente entre as grávidas. É um tema que está entre as pautas femininas e que nunca sai de moda, afinal todo casal tem mil e uma dúvidas sobre o que fazer e o que não fazer durante o período gestacional e após o nascimento do bebê.

A relação sexual em uma gravidez saudável não tem nenhuma contraindicação, ela é muito importante para a grávida manter a proximidade afetiva e sexual com seu parceiro.

A atividade sexual faz parte da vida da grávida e não causa dano nenhum ao bebê. Se a mãe estiver bem e relaxada, isso vai acabar refletindo num melhor desenvolvimento da gestação, promovendo benefícios físicos e emocionais.

No início da gestação, o colo do útero também fica mais sensível e algumas posições sexuais podem provocar desconforto e pequeno sangramento. Se isso ocorrer, o casal deve interromper as atividades sexuais e consultar um médico.

O sexo pode ser benéfico durante toda a gestação, até mesmo nos últimos meses, quando as posições sexuais podem necessitar de alguma readaptação. A relação sexual pode ser indica durante toda a gestação, pois melhora a proximidade do casal e o entendimento da mulher com próprio corpo. A abstinência do sexo pode ser indicada no início da gestação quando há histórico de ameaça de trabalho de parto prematuro ou algum tipo de sangramento ou se houver alguma infecção que precise de algum tratamento e nestes casos é necessária uma abstinência temporária.

Mas na grande maioria dos casos toda gestante pode sim ter relação sexual, se houver alguma situação que precise da ausência da penetração vaginal, nesses casos de mulheres com risco de abortamento, ameaça de trabalho de parto prematuro ou a insuficiência cervical, é importante lembrar que o carinho entre o casal deve permanecer, além deles poderem usar a imaginação para namorarem de outras maneiras

No final de gestação muitas mulheres que querem ainda dar uma estimulada para ver se entram em trabalho de parto, recorrem a relações sexuais. É importante avaliar as posições para que a mulher fique em posições mais confortáveis e que tenha o apoio da barriga, e que ela possa realizar aquilo que a faça se sentir bem. E obviamente se tiver algum desconforto, dor ou sangramento deve-se parar a relação e comunicar o médico.

É importante que o casal encontre posições sexuais mais confortáveis ao longo das diferentes fases da gravidez. O desconforto decorre principalmente do aumento do útero.

Conheça as principais afirmações sobre a relação sexual no período da gestação que são bastante comuns, mas nem todas verdadeiras.

❌ A mulher não deve ter relações no primeiro trimestre, para mão prejudicar o bebê

MITO!!! Se o desenvolvimento da placenta e do embrião estiver normal, não há problema algum. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀           

✔Há casos em que a relação deve ser evitada

VERDADE!! Sim, em alguns casos específicos, como quadros de ameaça de abortamento, trabalho de parto prematuro ou incompetência cervical. ⠀⠀⠀⠀

❌ Sexo na gestação é doloroso

MITO!! Não necessariamente, ok? O problema dessa afirmação é generalizar. As alterações hormonais variam de mulher para a mulher, então vai depender do nível de lubrificação, relaxamento e particularidades de cada uma!!⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

✔Sexo pode ajudar no trabalho de parto

VERDADE!! Existe uma substância no sêmen que se chama prostaglandina que, em contato com o colo do útero, pode ajudar a afiná-lo…e isso, claro, favorece as contrações e trabalho de parto. Só que isso só acontece se o colo já estiver “maduro”, ou seja, na fase final da gestação (não vai induzir ao parto precocemente, não se preocupe!!!). Além disso, a ocitocina, hormônio essencial ao parto, também é liberada durante o sexo!

No caso de existir dúvidas, medos e alguma alteração na sexualidade durante a gestação converse com seu médico obstetra e busque alternativas para melhorar sua qualidade de vida sexual! ⠀⠀⠀

 

Erica Mantelli

Instagram: @ericamantelli

 

 

 

 

  • Dra Erica Mantelli

    Ginecologista, obstetra e especialista em saúde sexual, mãe da Giulia e da Isabella, graduada pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro, com Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia. Pós-graduada em disciplinas como Medicina Legal e Perícias Médicas pela Universidade de São Paulo (USP), e Sexologia/Sexualidade Humana. É formada também em Programação Neolinguística, por Mateusz Grzesiak (Elsever Institute). Site: http://ericamantelli.com.br

Data da postagem: 15 de agosto de 2019

Tags: , , , ,

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)