Tratamento para engravidar: menos stress = mais sucesso


Fernanda Coimbra Miysato
por: Fernanda Coimbra Miysato
Ginecologista, especialista em fertilidade na clínica Fertilizavitta, em São Paulo.

As chances de sucesso do tratamento para engravidar aumentam quando o casal consegue controlar a ansiedade (foto: 123TRF)

O investimento emocional e financeiro relacionados à fertilização causa stress em muitos casais. Por isso é sempre importante se preparar emocionalmente, para que o processo seja o mais tranquilo possível e não cause traumas.

É muito comum as mulheres já chegarem ao consultório médico fragilizadas, tanto pela falta de sucesso em engravidar, quanto pelo tempo investido nessas tentativas ou ainda pelas dúvidas e inseguranças que essa dificuldade pode trazer. Tanto que quadros de ansiedade e depressão são comuns nessa fase, e, como resultado, o relacionamento do próprio casal pode se abalar.

Por isso, o acompanhamento psicológico é tão recomendado para esses pacientes. É bastante normal o casal começar as consultas médicas otimista, superestimando as suas chances de engravidar rapidamente. Mas, se as tentativas evoluem e eles ainda não têm sucesso, a falta de resultados positivos gera sensação de culpa que alimenta um ciclo de stress.

A descarga emocional no organismo tem efeito no corpo tanto quanto o próprio tratamento. O stress pode causar a falta de ovulação e disfunção erétil no homem.  

E dá para diminuir o stress? Sim!

Existem mudanças anti-stress que você pode adotar no seu dia a dia para aumentar as suas chances de sucesso. O primeiro passo, já demos: buscar ajuda profissional. Preste atenção aos hábitos abaixo e como você pode melhorá-los no seu dia a dia para manter a calma e preparar o seu corpo para o que vem pela frente:

  • Cuidar da alimentação: o que você come reflete diretamente na forma como o seu corpo funciona. Procure se alimentar da maneira mais adequada para esta fase e evite alimentos gordurosos demais ou com alta taxa de açúcar;
  • Evitar o álcool e o cigarro;
  • Fazer exercícios físicos: manter o corpo longe do sedentarismo também é importante para que ele tenha a energia necessária para passar por esse processo – fora que exercitar o corpo tem um efeito direto na mente, aumentando o seu bem-estar.
  • Buscar apoio: as pessoas próximas à você estão ali por um motivo. Compartilhe com elas o que você sente e, acredite, elas podem tornar toda essa jornada mais leve. Ah, claro, o seu parceiro faz parte disso, inclua-o em todas as fases do processo.

Importante ressaltar também que você deve sempre buscar transparência. Converse com o seu médico, tire todas as dúvidas e preste atenção no que ele fala: ele sempre deve ser aberto, dividindo com você as chances de sucesso ou do tratamento não dar certo. No mais, vale lembrar também que só o casal pode determinar o limite no número de tentativas, por isso a comunicação entre você e o seu parceiro também é muito importante nesse momento.

Outra forma de diminuir o desgaste emocional é estabelecendo um plano pré-traçado com o seu médico, estabelecendo um número de tentativas e consultas máximas a serem feitas no futuro próximo – incluindo, até mesmo, os gastos financeiros que essa jornada vai gerar, de forma a minimizar surpresas já que esse é um investimento considerado de risco: investe-se muito, sem garantia de retorno.

O importante é que a mulher – e o casal – tenha em mente que qualquer forma de minimizar a sobrecarga emocional significa passar pelo tratamento de forma mais tranquila, o que pode representar maior chance de sucesso.

  • Fernanda Coimbra Miysato

    Ginecologista, especialista em fertilidade na clínica Fertilizavitta, em São Paulo. Ela responde suas dúvidas sobre esse assunto no canal Saúde de Mãe

Data da postagem: 29 de abril de 2019

Tags: , , , , , ,

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)