5 perguntas sobre as cólicas do bebê


Natália Folloni
por: Natália Folloni

baby-faces-2-1500853-1598x1060

(imagem: Freeimages)

Você sabia que os bebês nascem com o sistema digestivo ainda imaturo? Por isso, até os 3 meses de idade, a digestão de alimentos pode causar dores intestinais. É importante identificar os sinais e, claro, manter a calma. A boa notícia é que algumas medidas ajudam a amenizar o problema. A seguir, as pediatras Cecilia Nan Tsing Lin, neonatologista do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas de São Paulo, e Talita Magalhães, supervisora da UTI Neonatal do Hospital e enfermeira do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim (SP), respondem as dúvidas mais comuns dos pais.

Como saber se é cólica mesmo?

Nem todo choro é cólica, claro. Por isso, cheque se ele não está com fome, frio ou calor, alguma roupa apertada ou com a fralda suja, por exemplo. Geralmente, além do choro estridente, o bebê também fica com a barriguinha dura e encolhe as perninhas durante as crises.

A alimentação da mãe influencia o aparecimento de cólicas no bebê?

O tema é polêmico. Alguns especialistas dizem que sim, enquanto outros discordam. Por que não prevenir, sendo assim, certo? O melhor a fazer é ter sempre uma alimentação saudável, comendo verduras, frutas e ingerindo bastante líquido. Além disso, evite alimentos que causem gases – como leite, chocolate, brócolis, couve-flor, repolho, feijão, cebola e comidas apimentadas. Estudos mostram que o leite materno, por ser de fácil digestão, também previne cólicas.

É verdade que se o bebê engolir ar durante a mamada dá cólica? 

Sim. Se o seu filho estiver engolindo mais ar do que leite ao mamar, seja no peito ou na mamadeira, ele pode ficar com gases. Certifique-se de que a pega no seio está correta e, se ele usar mamadeira, busque produtos anti-cólicas. Alguns sinais positivos são os barulhinhos que o bebê faz enquanto suga e o aparecimento de covinhas em suas bochechas.

Massagens dão resultado?

Sim, não só na hora da crise, mas também para ajudar a eliminar os gases do bebê e evitar as cólicas. Deite o bebê de costas e aqueça a barriga dele com movimentos leves e circulares no sentido horário ou, então, dobre e estique as perninhas dele como se ele estivesse fazendo ginástica. Outra dica é fazer compressas com panos mornos (ou bolsas térmicas específicas para crianças, como as de gel) para diminuir a dor. Mantenha calma, na medida do possível, para não deixar o bebê mais apreensivo. Procure um lugar tranquilo, converse ou cante para ele, embalando-o no colo, seja no seu peito ou, de bruços, no antebraço.

Posso dar remédio anti-gases?

Se as crises forem muito intensas, certos medicamentos podem, de fato, aliviá-las. Mas somente sob recomendação do pediatra.

  • Natália Folloni

    Nossa repórter adora crianças e acredita que uma mulher pode ser a melhor mãe do mundo sem abrir mão de sentir-se linda e realizada

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)