Chupeta: usar ou não?


Patrícia Junqueira
por: Patrícia Junqueira

chupeta

Se optar pelo uso da chupeta, o ideal é trocá-la uma vez ao mês (Foto: Freeimages)

O uso da chupeta é um assunto controverso e tema de longas conversas. A resposta não é simples. Nem todas as crianças se adaptam, nem há exatamente um momento exato para retirá-la. Mas existem alguns pontos que considero importante você saber para tomar a melhor decisão para seu filho.

– A sucção proporciona prazer e acalma o bebê. Alguns bebês, mesmo após a amamentação, ainda sentem necessidade de sugar. Nesse caso, o melhor é oferecer uma chupeta ortodôntica.

– Observe que o bebê suga (chupa) fortemente a chupeta até ter sua necessidade satisfeita, geralmente abandonando-a após este momento. É muito importante que o adulto não reintroduza a chupeta na boca do bebê, porque, quando isto ocorre, este objeto deixa de ter sua verdadeira função, tornando-se um hábito.

– É fundamental, também, que os pais não ofereçam a chupeta a qualquer sinal de desconforto do bebê, como forma de acalmá-lo. Ela não é e nem deve ser vista como um artefato que proporciona apoio emocional, substituindo a atenção dos pais, por exemplo.

– Evite passar qualquer tipo de produto na chupeta antes de oferecê-la. Mel, açúcar e outras substâncias similares podem ocasionar cólicas no recém-nascido, além de serem contra-indicadas pelo odontopediatras.

– Procure não pendurar objetos na chupeta, como fraldas e outras chupetas, pois o peso na mesma, durante a sucção, pode deformar a arcada dentária. Alguns pais costumam ainda prender a chupeta junto a roupa da criança. Isso pode facilitar a instalação de um hábito, pois estando tão disponível, a criança acaba acostumando a sugar a chupeta a todo momento.

– No mercado também a dois tipos de chupetas: convencionais e ortodônticas, de três tamanhos (do nascimento aos seis meses, de seis meses a um ano e meio e de um ano e seis meses a dois anos e seis meses de idade). De prefêrencia sempre a chupetas ortodônticas de látex, do tamanho adequado para a idade do seu bebê, utilizando-a da forma sugerida acima. Lembre-se que até a criança completar 2 anos a chupeta deve ser retirada.

– Por último, a chupeta deve ser trocada frequentemente, pelo menos uma vez ao mês, por motivos de higiene.

  • Patrícia Junqueira

    Fonoaudióloga há 25 anos e Doutora em Distúrbios da Comunicação Humana pela Unifesp. Mãe do Felipe e do Tiago, ela idealizou e criou o Instituto de Desenvolvimento Infantil para atuar e divulgar seu olhar integrado para o desenvolvimento e necessidades fonoaudiológicas de bebês e crianças

Data da postagem: 31 de agosto de 2016

Tags: , , , , , , ,

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)