Como ensinar seu filho a ter resiliência


Li Saito
por: Li Saito
Criadora do programa Desenvolver Brincando, que ajuda a formar as crianças de hoje para serem adultos mais resilientes, criativos e sociais

Quando a criança estiver encarando um desafio (pode ser um jogo de encaixe, uma lição de casa…) não pense ou enalteça apenas a solução  – acerto ou erro – mas, sim a jornada da criança neste desafio (foto: divulgação)

 

Resiliência. Muito se tem falado nessa palavra e como ela está ganhando força a cada dia que se passa. Mas antes de falar da importância de ajudar nossos filhos a desenvolvê-la, vamos ao seu significado.

Um de seus significados, que tem mais a ver com nosso uso atual, é “capacidade de se recobrar facilmente ou se adaptar à má sorte ou às mudanças.” A resiliência nos ajuda a superar e transformar problemas ou, até mesmo, enfrentar as dificuldades e sair transformado de cada desafio.

As mudanças…

                                   As mudanças…

Que mundo estamos vivendo hoje? Um mundo de mudanças! Não tem sido uma tarefa fácil,  uma vez que esse mundo é novo para nós também!

Existem algumas formas de nutrir a resiliência nas crianças. Isso pode ser feito nas brincadeiras, nas conversas ou lidando com situações do dia-a-dia. Seguem minhas sugestões:

  • Ao encarar um desafio (pode ser um jogo de encaixe, uma lição de casa ou, até mesmo, em um jogo como xadrez…) não pense ou enalteça apenas a solução (acerto ou erro) mas a jornada da criança neste desafio: Ela teve foco/concentração? Buscou formas diferentes para solucionar o problema?
  • Pense em episódios em que você teve resiliência e sirva a criança com esses exemplos. Vale contar quando algo demorou mais tempo para acontecer do que você gostaria, quando aconteceu uma situação triste e você deu a volta por cima, quando alguma coisa mudou de repente e você teve que se adaptar… Use exemplos fáceis de explicar e que você considere pertinentes ao universo do seu filho.
  • Alimente a autonomia, dando créditos para a criança solucionar desafios de sua forma. Pode não ser o caminho mais rápido ao seu ver, mas deixe que ela veja o mundo de sua própria perspectiva. Dessa forma, a criança irá ter mais confiança em sua própria capacidade de dar conta de um desafio, o que será muito valioso na idade adulta, quando mais situações que testem sua resiliência aparecerem.

 

Lembre-se: Estamos criando crianças temporariamente – após o nascimento os seres humanos são crianças por apenas 12 anos, uma pequena parte de sua vida. Na verdade, nessa fase estamos preparando crianças para serem adultos. Sem adultizar a criança, podemos lhe dar ferramentas para que sejam fortes e tenham uma autoestima positiva futuramente.

 

 

 

  • Li Saito

    Especialista em apoiar famílias, é criadora do programa Desenvolver Brincando, que ajuda a formar as crianças de hoje para serem adultos mais resilientes, criativos e sociais além de tornar a infância mais feliz e lúdica.

Data da postagem: 26 de abril de 2018

Tags: , , , ,

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)