Como usar a disciplina positiva para seu filho comer melhor


Camila e Gabriela Kirmayr
por: Camila e Gabriela Kirmayr
Gabi é nutricionista infantil e Cami é comunicóloga. Elas são sócias da consultoria de nutrição infantil Coisa de Nutri

Nem autoritária, nem permissiva demais. Fique com o caminho do meio: firme e gentil. É isso o que sugere a disciplina positiva que pode ser aplicada também nos momentos das refeições (foto: 123TRF)

Olá It Mães!

Hoje vamos falar sobre um tema que está muito em alta na educação é a Disciplina Positiva. Ela se baseia programa no conceito de que disciplina pode ser ensinada com firmeza e gentileza ao mesmo tempo, sem punição, castigo, isolamento ou recompensa. Essa filosofia apresenta o caminho do meio entre o autoritarismo e a permissividade, e assim ganhamos relacionamentos mais saudáveis.

Eu fiz o curso presencial e hoje sou formada em Disciplina Positiva. Engraçado que fiz o curso para usar as técnicas no meu trabalho e orientar as famílias na parte comportamental. Mas acabei mudando completamente minha forma de atuar com meu próprio filho dentro de casa, foi bárbaro!

O que tem a ver com a alimentação? Tudo. Porque o comportamento entre pais e filhos é uma das grandes questões que podem melhorar ou dificultar alguma questão alimentar.

Vamos por isso em prática?

Vou lançar aqui alguns princípios básicos para que isso aconteça no dia-a-dia, mais especificamente nos momentos das refeições. Mostrando os diálogos permissivos, autoritários e a famosa coluna do meio em que a disciplina positiva se encaixa:

1 – Encorajamento

Encorajar uma criança é muito mais benéfico para sua autoestima do que simplesmente elogiar. Encorajar é dar poder e acreditar que a criança é mais capaz do que ela imagina. Portanto ao invés de elogiar, encoraje!

Sendo assim, encorajar uma criança a experimentar novos alimentos, ou entrar em um novo plano alimentar, é o melhor caminho para o sucesso. Segue um diálogo para crianças seletivas:

Pais Permissivos: – Filho, não precisa experimentar, pode comer apenas o que você gosta. Tadinho.”

Pais Autoritários “Filho, tem que comer agora. Abre a boca e coma, não tem papo. Depois te dou um chocolate.”

Pais na Disciplina Positiva – Filho, eu sei que será um esforço para você experimentar, mas você consegue! Vamos lá, coragem. Sinta o cheiro, apalpe o alimento, faça no seu tempo, estamos juntos. Mas faça, você pode.”

2 – Confiança

Mostre que confia no seu filho. Dê a ele esse presente. Em vez de protegê-lo de tudo, mostre que acredita no seu potencial. Segue um diálogo para uma situação de final de refeição:

Pais permissivos: “Não quer mais comer filho?! Tudo bem, pode levantar e jogar vídeo game.”

Pais Autoritários: Come tudo já. O prato precisa ficar limpo, raspado. Sabe quanta gente passa fome no mundo? Não vai sair da mesa enquanto não terminar”

Pais na Disciplina Positiva: Está satisfeito filho? Eu acredito em você. Tem dias que estamos com menos apetite. É importante respeitarmos nosso senso de saciedade, que bom que você está aprendendo a se conhecer e principalmente se respeitar”.

3 – Combinados

Faça combinados em vez de impor regras. Convide a criança a escrever e desenhar os combinados, a sugerir, expor sua opinião. Discuta se necessário. Assim você ensinará o senso crítico, formação de opinião e o principal, a criança ficará mais comprometida e envolvida com os combinados que ela participou.

Segue um diálogo para uma situação de “combinados” em relação a doces apenas no final de semana:

Pais permissivos: Tá bom, pode comer um chocolatinho durante a semana filho, tudo bem furarmos nosso combinado. Quero te ver feliz”

Pais autoritários: “Hoje tem uma festinha do amigo, mas você não poderá comer doce nenhum. Lembre-se da regra: Não é não e acabou.”

Pais na Disciplina Positiva: “Filho, sei que temos vontades momentâneas de doces. Que tal comer uma fruta bem docinha? Daí já passa um pouco da vontade e a gente inventa outra coisa divertida para fazer. Assim nos distraímos e mantemos nossos combinados”

 

4 – Se mostrar junto de verdade

Apoiar o filho em qualquer circunstância, não significa mimar, mas sim se mostrar aberto para tratar qualquer situação. Aqui uma situação que pode acontecer com uma criança compulsiva em um momento de refeição social, onde todos estão reparando que ela come sem parar:

Pais permissivos: “Gente, deixa ele comer tadinho. Está em fase de crescimento, tem fome. É só o terceiro prato que ele come, rs”

Pais autoritários: Filho, já chega. Você está obeso, já mandei você parar de comer, desse jeito vai explodir e também vai acabar com a comida do almoço, que vergonha”

Pais na Disciplina Positiva: É gente, não é fácil, meu filho tem fome. Mas já estamos em tratamento, e estamos achando algumas saídas juntos para cuidarmos da saúde dele, né filho. Vamos conseguir. Filho, que tal prestar atenção se você realmente está com fome agora!?

Firmeza não significa grosseria, nem gritos, nem falta de educação. Apenas ser firme no comando, com gentileza. Falar de forma calma, pausada e clara.

Algo fundamental nesse processo? Repetição. Escolha um caminho e siga. Persista. Repita várias vezes. Não funciona ser um dia permissivo, no outro autoritário e no outro usar a disciplina positiva. Olhe no olho, fique na altura da criança para ganhar a confiança dela.

Me conta se ajudou nos comentários!

Beijos

Cami

Insta: @coisadenutri

 

 

OLHA SÓ OS PRODUTOS E SERVIÇOS QUE SÃO A CARA DAS IT-MÃES

  • Camila e Gabriela Kirmayr

    Camila é publicitária, certificada em disciplina positiva e mãe do Frederico, de 3 anos. Gabriela é nutricionista infantil e mãe da Júlia, 12 anos, e da Lara 14. As duas são sócias da consultoria de nutrição infantil Coisa de Nutri

Data da postagem: 28 de março de 2019

Tags: , , , , , , ,

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)