Como evitar o stress pós-mudança


Ingrid Lisboa
por: Ingrid Lisboa
Especialista em organização residencial e pessoal, consultora e palestrante
Meu filho também participou do descarte pré-mudança. Eliminar aquilo que não queríamos na casa nova ajudou a aliviar o stress da mudança. Mesmo assim ficamos cansados (foto: Ingrid Lisboa) Meu filho também participou do descarte pré-mudança. Eliminar aquilo que não queríamos na casa nova ajudou a aliviar o stress da mudança. Mesmo assim ficamos cansados (foto: Ingrid Lisboa)

Há algumas semanas eu e meu marido fizemos, após quase 10 anos no mesmo endereço, uma mudança para outro apartamento. Todo o processo de reforma e preparação da mudança teve para nós, como para muitas de vocês, um misto de momentos sensacionais com outros estressantes. Afinal, mesmo com ajuda de diversos profissionais – além do sogro, nosso fiel e eterno escudeiro -, as decisões eram sempre nossas. E isso cansa. Claro que é uma delícia escolher até mesmo os puxadores dos armários, mas cansa. Não tem jeito.

O fato é que, para a mudança em si, segui todo o protocolo que costumamos utilizar na Home Organizer para a mudança dos clientes, inclusive fazendo todo o descarte ainda na casa antiga. Mas, ainda assim, fui pega por algo que não imaginava: o dia pós-mudança.

Quando acordei no dia seguinte com a grande quantidade de caixas que uma mudança nos faz acumular, segui do meu quarto (onde já não havia caixa alguma para organizar) para a cozinha e, quando alcancei a sala, parei e – juro! – fiquei com os olhos marejados.

Eu sabia que em pouco mais de uma hora minha equipe chegaria para darmos ordem a tudo, mas os primeiros 10 minutos foram de paralisação. Hoje estou certa de que tomar café da manhã ao lado de um mar de caixas pode realmente fazer com que nosso cérebro tenha os piores pensamentos possíveis sobre jantar muitos dias ao lado destas caixas…

Dias depois, já com tudo em ordem, fiquei imaginando como realmente pode sofrer quem não consegue organizar a pré-mudança de uma maneira que realmente funcione. Imagine se não tivéssemos feito, antes da mudança, o descarte do que não queríamos mais? Como dizia meu avô, das duas, uma: ou eu teria de lidar com esta tarefa a cada caixa aberta, ou guardaria tudo o que não estava usando para, quem sabe, descartar em outro momento. Só não sei quando seria.

Então, ficam as dicas: tente organizar super bem sua pré-mudança, faça antes o descarte e, claro, não se espante de tiver seus minutos de desânimo. Eles assustam, mas passam!

  • Ingrid Lisboa

    Para a mãe do Emiliano e criadora da consultoria Home Organizer, o segredo de uma casa em ordem é descomplicar. Ela escreve no canal Tudo organizado

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)