Receita ótima com arroz selvagem. Aprenda!


Monique dos Anjos
por: Monique dos Anjos

 

A mesma receita ainda pode se transformar em uma bela salada A mesma receita ainda pode se transformar em uma bela salada (foto: Monique dos Anjos)

 

Quando cheguei no Canadá, aos 20 e poucos anos, recém-formada e sem muita grana, achei que sucumbir ao clichê de “lavar prato no exterior” seria tão fácil quanto inevitável. Passados oito meses e doze empregos depois, descobri que o meu maior ganho foi aprender a sair da minha zona de conforto. E quando digo conforto, quero dizer no sentido literal da palavra.

A fábrica onde trabalhei empacotando frutas não era lá muito aconchegante. Também não posso dizer que quando servia canapés e sopas em casamentos – tendo como única meta não derramar comida em ninguém –  eu estava no meu habitat natural. Ainda assim, foram nessas ocasiões, nos empregos de faxina, onde o que estava na parede deveria estar em outro lugar, ou nos bares, servindo “shots” às 10 da manhã, que descobri ser capaz de realizar qualquer coisa (ainda que sem estar livre de falhas) que eu realmente quisesse. Ter me tornado mãe é a prova disso. O resultado positivo não veio sem esforço ou por acidente. Mas não é que depois de muito teste de farmácia molhado por lágrimas as duas faixas finalmente sugiram no palitinho?

Me lembrei dessas histórias hoje enquanto preparava pela primeira vez uma receita de arroz mediterrâneo com Victoria abraçada ao meu joelho. Olhando de fora, pode parecer que meus experimentos são bem planejados, sempre dão certos e que minha experiência na cozinha ajuda nesses resultados. A verdade é que sou absolutamente amadora e que nem sempre consigo terminar um prato devido a uma queda, engasgo ou choro de saudades. O que me move é o interesse em desvendar receitas que provo por ai, misturadas ao desejo de não depender (tanto) de delivery, drive-thru e congelados – o que nem sempre dá certo, by the way.

Enfim, estar na cozinha para mim também é sair da zona de conforto. É fuçar na internet em busca de modo de preparo e combinar quatro, cinco receitas diferentes para fazer funcionar o meu estilo. Esse resultado me deixou feliz. Infelizmente ainda não poderei dispensar a delicatessen onde compro o arroz que me inspirou. Mas para quem adora um prato diferente e sem complicação, esse merece uns bons pontos. Aqui em casa ele foi devorado no almoço, sem muito compromisso. Mas sugiro saboreá-lo em uma ocasião menos rotineira, como um almoço em família, já que essa receita rende bem umas seis porções.

Beijos,

Monique

Receita de arroz selvagem ao estilo mediterrâneo

Ingredientes

Quanto mais colorido o prato, mais bonito (foto: Monique dos Anjos) Quanto mais colorido o prato, mais bonito (foto: Monique dos Anjos)

 

  • 04 xícaras de arroz selvagem e arroz negro cozidos*
  • ½ xícara de salsinha picada
  • ¼ xícara de hortelã picada
  • 02 berinjelas pequenas
  • 02 abobrinhas
  • 04 pimentões coloridos
  • ½ xícara de nozes de sua preferência (amêndoas e pistache funcionam bem)
  • Cebola picada e alho espremido
  • 01 pitada de canela em pó
  • 01 colher (sopa) de vinagre balsâmico
  • Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo

Essa receita pouco mais de 30 minutos para ficar  (foto: Monique dos Anjos) Esta receita leva pouco mais de 30 minutos para ficar pronta (foto: Monique dos Anjos)

 

Em uma panela doure a cebola e o alho com um pouco de azeite. Acrescente abobrinha, berinjela e pimentões picados em pedaços pequenos. Tempere e refogue por cerca de dez minutos, mexendo de tempos em tempos. Depois de pronto, inclua a canela e o vinagre. Misture outra vez e em seguida acrescente o arroz selvagem, as nozes, salsa e hortelã.

*nota: o arroz selvagem e o arroz negro são preparados exatamente como o arroz branco tradicional. Ou seja: dourando alho e cebola no azeite, refogando os grãos por um minuto e logo acrescentando o dobro da quantidade de arroz em água fervente. A única diferença é que esses são grãos mais duros e por isso o tempo de preparo é mais longo, de 20 a 25 minutos em fogo baixo.

  • Monique dos Anjos

    Com diploma de jornalista e alma de cozinheira, a editora convidada de gastronomia do It Mãe passou a sentir a vida mais doce desde que se tornou mãe da Victoria.

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)