Dentes de leite caindo? Entenda as mudanças e fique tranquila!


Simone Cesar
por: Simone Cesar
Odontopediatra e ortodontista na Clínica Cesar. Autora do Insta @dentistamusical

Como tirar o dente se ele está molinho, mas ainda não caiu? Dente permanente é mais amarelo mesmo ou falta de escovação correta? Muitas dúvidas aparecem na fase da dentição mista (foto: It Mãe)

O momento da troca dentária, que o chamado início da dentição mista, é um período de grande ansiedade tanto para os pais quanto para as crianças. Diante disso, achei que seria lega  esclarecer possíveis dúvidas para que todos possam passar por essa fase de transição com mais tranquilidade.

A partir dos 6 anos (ou um pouco antes, ou um pouco depois) os dentes permanentes começam a erupcionar. O primeiro dente a aparecer, em geral, é o primeiro molar permanente, que é de extrema importância. Por isso, se torna necessário que os pais fiquem bem atentos à presença dele na boca.

Com o aparecimento do primeiro molar permanente, passamos a denominar a dentição da criança como DENTIÇÃO MISTA. Nessa mesma época, os dentes de leite começam a cair, normalmente iniciando com os incisivos centrais inferiores. A criança passa, então, a ter os dois tipos de dente na boca, os de leite e os permanentes. O período da dentição mista acontece até os 12 anos, quando os dentes de leite terminam de cair.

Os primeiros molares permanentes se localizam atrás de todos os de leite, sem substituir, portanto, nenhum dentinho. Os pais devem ter conhecimento deste fato, pois é comum confundirem estes dentes com dentes-de-leite, em razão de, ao nascerem, não ter caído nenhum dente. Chamo a atenção para este dente, pois será a correta posição dele que determinara a oclusão ideal da criança. Por isso, são chamados “dentes-chave-da-oclusão”, isto é, dentes que sustentam e dirigem a correta posição dos outros dentes.

Durante a fase de nascimento do primeiro molar permanente, os cuidados com a escovação são muito importantes. Por isso, solicito aos pais que façam uma supervisão rígida, pois a criança não tem destreza suficiente para remoção dos restos alimentares que estariam presos em um dentão tão lá no fundo da boca. Muitas vezes, recebo crianças em minha clínica com a gengiva inflamada pelo acúmulo de placa bacteriana, o que gera desconforto.

Quanto à substituição dos dentes de leite pelos permanentes, é fundamental esclarecer alguns pontos, que são imprescindíveis para o cuidado deles:

  • Os dentes permanentes vão se formando por baixo dos temporários e, conforme evoluem em sua formação, reabsorvem as raízes dos antecessores ( dentes de leite ), até que estes caem cedendo o lugar para os permanentes. Eis a razão porque os dentes temporários, quando caem, não têm raízes.
  • É normal que ocorra uma falta de espaço para que os incisivos permanentes (dentes da frente) apareçam bem alinhados na boca. Em alguns casos, é necessário o uso de aparelhos ortodônticos para correção. Em outros, os dentes se alinham espontaneamente com o passar do tempo. Nessa idade, mesmo durante a dentição mista, as crianças já podem usar aparelho móvel ou fixo. Por isso, fazer uma avaliação com o dentista é crucial para prevenir outros problemas dentais e tornar o tempo de tratamento mais curto.
  • Uma reclamação comum aqui no consultório diz respeito a coloração dos dentes permanentes que estão nascendo. É principalmente, na fase de dentição mista, quando a criança apresenta dentes de leite e permanentes ao mesmo tempo na boca, que temos a tendência de vê-los mais amarelos do que realmente são, devido as características anatômicas do dente, e também pelo fato de estarem ao lado dos dentes de leite, que são tão branquinhos. O que acontece quando o paciente está na fase de dentição mista é um contraste entre as cores destes dois dentes. O de leite é muito branquinho e, ao lado de um permanente, que tem uma tonalidade diferente, dá a impressão de que o novo dente é amarelo. O dente permanente tem uma coloração mais amarelada sim, mas quando está ao lado de outro permanente não se nota. Portanto, fique tranquila! Agora, se você estiver achando que o dente está com uma coloração estranha, vale uma avaliação do odontopediatra.
  • Normalmente, após a queda do dente de leite, o permanente demora cerca de 1 mês para nascer. Porém, se o dente de leite cair e o permanente não surgir mesmo após 3 ou 4 meses, indico a avaliação do odontopediatra, principalmente se a criança apresentar sintomas como dor de dente, alterações na gengiva e mau hálito.

Por volta dos 12 anos, os últimos dentes de leite caem. Nesse momento, também nasce o segundo molar permanente, atrás do primeiro molar permanente. Esse dente também nasce sem que um dente de leite caia. Quando não houver mais dentes de leite na boca, chegamos à fase chamada de dentição permanente. Essa fase só irá se completar por volta dos 18 anos quando aparecerem na cavidade bucal os terceiros molares permanentes, também conhecidos como dentes do siso ou dentes do juízo.

Para perceber melhor quais são os dentes permanentes, basta observar as pontas dos dentes incisivos, superiores e inferiores. Se estes apresentarem característica de serrinha ou mamelões na borda ao nascerem, são os dentes permanentes.

Para finalizar, vou passar algumas dicas sobre o que fazer quando o dente de leite esta molinho, mas ainda não caiu:

– Usar uma gaze para puxar o dentinho sem que escorregue o dedo por causa da saliva

– Puxar o dentinho sempre em direção ao lábio, seguindo o caminho natural, se este caísse sozinho, assim não corremos riscos de quebrar qualquer pedacinho

– Dê alimentos duros para a criança comer. Para acelerar o processo, ofereça cenouras, maçãs e outros alimentos crocantes para ajudar a criança a soltar os dentes aos poucos. Pode ser até que eles se soltem totalmente sem que ela perceba

– Alguns pais mais modernos modificaram a técnica dos mais antigos e trocaram aquela situação de amarrar o dente com o fio dental na porta por um brinquedo que faça movimento rápido, como a arminha NERF. Já assisti diversos vídeos assim. Particularmente acho muito engraçado.

– Última dica: tire muitas fotos e aproveite esse momento da troca dos dentes! Passa rápido!

 

 

  • Simone Cesar

    Odontopediatra e ortodontista, mãe de Caio, 9, e Alice, 7. Acredita que criança não precisa ter medo de dentista! É autora do Instagram @dentistamusical onde posta vídeos divertidos que faz com seus mini pacientes

Data da postagem: 11 de fevereiro de 2019

Tags: , , , , , ,

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)