Siga itmae
facebook
twitter
rss
instagram
youtube
pinterest
Participe do itmãe
facebook
twitter
rss

GUIA IT MÃE - Produtos, serviços e lugares selecionados que a gente indica! CLIQUE AQUI >>

Cólica na gravidez: é normal?

Publicado em 28.04.2017 | por

As cólicas abdominais na gravidez, geralmente, estão associadas ao crescimento do útero (Foto: Freeimages)

Sentiu uma pontada na barriga, como se fosse uma… cólica? Em primeiro lugar, calma, é normal! Queixa comum nos consultórios médicos, o sintoma geralmente está relacionado ao crescimento uterino, que se expande mês a mês. Se a dor for leve e passageira, especialmente no começo da gestação, está tudo bem. De qualquer forma, comunique ao seu obstetra sobre o desconforto e fique atenta a outros sinais.

Em alguns casos, entretanto, a cólica na gravidez pode ser consequência de algo mais grave. Sendo assim, quando as dores são mais fortes, a ponto de incomodá-la, é provável que o médico indique alguns exames para descartar problemas como infecções urinárias e intestinais. Nessas situações, o especialista também costuma recomendar medicamentos anti-espasmódicos com o intuito de relaxar o tecido muscular pélvico e inibir as dores.

Outras medidas ajudam a aliviar o desconforto, como repouso (por acalmar a musculatura da pelve), atividades físicas e massagens, pois reduzem os inchaços e preparam o corpo para “suportar” a evolução da gravidez até o parto. Além disso, manter um cardápio equilibrado, com bastante ingestão de líquidos, favorece o processamento dos alimentos e evita os temidos gases – o que, por consequência, inibe também as cólicas abdominais. Se possível, melhor reduzir o consumo de frituras, massas, doces e leguminosas, pela mesma razão. É importante ressaltar que todos os procedimentos devem ser liberados pelo obstetra do pré-natal e acompanhados por um profissional ou especialista na área.

Mas se você sentir pontadas muito fortes e as dores não desaparecerem nem com medicamentos ou vierem acompanhadas de outros sintomas (como sangramento vaginal), procure imediatamente um pronto-socorro para se certificar de que está tudo bem com o bebê. Nesses casos, é importante não perder tempo para evitar riscos maiores, como parto prematuro ou aborto.

Por fim, uma curiosidade sobre as cólicas: elas podem persistir após o parto. Isso acontece porque a contração do útero, no pós-parto, ajuda o órgão a voltar ao seu tamanho original, de antes da gravidez. Mais uma vez, não se assuste, faz parte de todas as transformações que o corpo passa para gerar o seu bebê!

Siga a gente no Instagram: @itmae

Gostou do post?

Cadastre seu e-mail e receba novidades!

Tags:, , , , , , , ,
Você também pode gostar de:

Reencontre seu estilo e… economize tempo e dinheiro!

A pílula causa infertilidade? Mitos e verdades sobre o anticoncepcional

Looks para destacar o que você ama (e camuflar o que não gosta tanto)

Quem faz
Dr. Domingos Mantelli

Dr. Domingos Mantelli

Médico especializado em Ginecologia e Obstetrícia pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA). É autor do livro “Gestação: mitos e verdades sob o olhar do obstetra” e pai da Giulia

Nossa seleção especial está aqui!
Encontre produtos, serviços e espaços indicados pelo It Mãe!

Clube It Mãe

Deixe seu e-mail e fique por dentro das novidades!

itmãe 2017 - Todos os direitos rervados