5 hábitos na gravidez que podem impactar a saúde do bebê


Dr. Domingos Mantelli
por: Dr. Domingos Mantelli
Médico especializado em Ginecologia e Obstetrícia

 grávida_exercícios

Praticar exercícios físicos libera substâncias que promovem o bem-estar da mãe e do bebê (Foto: 123RF)

Durante a gravidez, algumas práticas frequentes devem ser deixadas de lado pelas futuras mamães, você já sabe. Além disso, é uma ótima oportunidade para adquirir outros hábitos que promovem o seu bem-estar (e por consequência, o do bebê). Entre eles gosto de destacar exercícios físicos, meditação (leituras e músicas suaves também contam!) e exercícios de respiração, tudo para que você fique o mais relaxada possível ao longo dos nove meses. Mas você também pode fazer mais! A seguir, listo cinco situações que impactam a saúde do seu filho, para o bem ou para o mal. Anote!

Ao descobrir a gravidez é necessário evitar alguns vícios como cigarros e bebidas alcoólicas, ainda que consumidos com moderação. Inúmeros estudos mostram que não existem quantias seguras de tais substâncias (que podem passar pela placenta e atingir o bebê) na gravidez – por que colocar a saúde do seu filho em risco, certo? A alimentação deve ser equilibrada, não custa reforçar. Vale a pena consultar um nutricionista, nesse caso, para garantir que seu bebê receba todos os nutrientes que necessita.

Uma boa recomendação é manter o calendário de vacinas em dia, contemplando doses contra a Hepatite A, Hepatite B, DT, Influenza, DTPA e Antimeningóccica C. Entretanto, algumas vacinas devem ser evitadas na gestação, como varicela, febre amarela e Tríplice Viral. Já no que diz respeito a outros medicamentos, a dica é conversar sempre com o obstetra que a acompanha no pré-natal. Se por um lado, polivitamínicos, ácido fólico e sulfato ferroso tendem a ser recomendados pela maioria dos médicos, outras substâncias podem causar danos ao bebê.

Em relação à vida profissional, a moderação é a palavra da ordem. É necessário evitar as viagens longas, especialmente a partir da 37a semana de gestação. Isso porque nessa fase o bebê já pode nascer a qualquer momento, então, melhor estar próxima a locais com atendimento médico (de preferência, a maternidade que você escolheu) para garantir que corra tudo bem no parto. Caso tenha de viajar, no entanto, faça pausas para esticar o corpo a cada uma ou duas horas. Evite roupas apertadas durante o trajeto, assim como sapatos de salto alto.

Manter a boa forma durante a gestação fará com que a gestante possa ter um parto mais confiante, entre outros benefícios mais conhecidos. Alguns exercícios que estimulam a flexibilidade, o cardiorrespiratório e o assoalho pélvico, por exemplo, vão “preparar” a gestante para o trabalho de parto. Não sabe por onde começar? Atividades como natação, hidroginástica, yoga e caminhadas, desde que orientados por um profissional e com o aval do obstetra, amenizam as dores (nas costas e pernas) comuns na gestação. Isso sem falar que, ao liberar substância que favorecem o relaxamento, vão conferir o equilíbrio emocional que você precisa para dormir melhor e reduzir o estresse nessa fase.

  • Dr. Domingos Mantelli

    Médico especializado em Ginecologia e Obstetrícia. Papai da Giulia e da Isabella. E autor do livro “Gestação: mitos e verdades sob o olhar do obstetra” e pai da Giulia

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)