5 cuidados com os seios durante a gravidez e a amamentação


Dra. Carla Bortoloto
por: Dra. Carla Bortoloto
Médica especializada em dermatologia clínica e cirúrgica

Tomar sol na região das mamas é uma das maneiras de tornar a pele no local mais resistente (Foto: 123RF)

À medida que os dias, semanas e meses de gestação vão passando, cresce o desejo da mãe em segurar seu bebê nos braços e amamentá-lo. Na mesma proporção, o corpo também vai se preparando naturalmente para a receber – e alimentar – o pequeno. Os seios ganham volume, os ductos mamários e as células que produzirão leite se desenvolvem, as veias tornam-se mais aparentes e os mamilos escurecem.

Entretanto, todas essas mudanças tornam as mamas mais sensíveis. Por isso, vale a pena dar uma para que elas resistam a tantas transformações ao longo da gravidez e amamentação com alguns cuidados. 

Mamilos mais resistentes

Queixa comum das mamães, a sensibilidade no bico dos seios pode ser amenizada tornando a pele da região mais “grossa”. A partir do segundo trimestre de gestação, exponha os seios (lembrando-se sempre de aplicar protetor solar em toda a região, exceto nos mamilos e aréola) a banhos diários de sol – com duração de 15 a 20 minutos – antes das 10 horas e após as 17 horas. Os raios solares vão estimular a produção de melanina, proteína cuja principal função é proteger a pele.

Uma alternativa para quem não quer se expor diretamente à radiação solar é criar um “sol artificial” utilizando uma lâmpada fluorescente. Aproxime-a a uma distância de dez centímetros da região, pelo mesmo tempo. Mas atenção: nada de esfregar buchas vegetais e toalhas no local, como faziam nossas avós!  Isso causará ferimentos nos mamilos, abrindo espaço para o surgimento de bactérias e problemas que poderão prejudicar a amamentação. 

Sem rachaduras

O surgimento de rachaduras nos mamilos durante o período de aleitamento costuma tornar o processo de amamentação desconfortável. A principal medida para evitá-las é garantir a pega correta do bebê no seio (que tem de ser na aréola, e não no bico). Se a pele rachou, pomadas à base de lanolina podem ser indicadas (sempre com prescrição médica) para diminuir a sensibilidade e manter o aleitamento normalmente. O uso de absorventes descartáveis para os seios também ajuda a manter a pele do local seca, prevenindo fissuras e irritações.

Coça-coça

Conforme a futura mãe vai ganhando peso, alguns incômodos vão surgindo, como irritação e coceira entre ou abaixo dos seios causados pelo atrito da pele (que antes sequer encostava). O problema costuma se agravar no calor, uma vez que o ambiente quente e úmido se torna ideal para a proliferação de bactérias. Para evitar o desconforto, procure manter o local sempre seco e use roupas (em especial o sutiã) de tecidos naturais (como algodão) para que a pele consiga transpirar.

Sem estrias…

Já no segundo mês de gestação, os seios começam a ganhar volume, e continuam crescendo – e se preparando para a amamentação – durante toda a gravidez. Em meio às transformações, hidratar a pele é fundamental para evitar estrias. Então, vale lambuzar os seios (exceto os mamilos, que devem se tornar “ásperos”, lembra?) com cremes que contenham ativos como vitamina E, D-Pantenol e colágeno, ou óleos vegetais, como amêndoas doces. Já produtos à base de ureia devem ser evitados, pois trazem riscos ao bebê. E lembre-se: caso surja alguma irritação ou coceira no local, suspenda o uso do produto imediatamente e procure o dermatologista.

…nem flacidez

Durante a gestação e lactação tratamentos estéticos são desaconselhados. Passado esse período, alguns procedimentos, como o uso de led vermelho (para estimular a produção de colágeno) e sessões de drenagem linfática (reduz o inchaço) trazem bons resultados.

A escolha correta do sutiã também pode dar uma forcinha extra na prevenção à flacidez. Prefira uma peça com alças e laterais largas. Isso trará mais sustentação e conforto, diminuindo o peso sobre os ombros, e ainda ajudará a evitar o efeito implacável da gravidade.

  • Dra. Carla Bortoloto

    Médica especializada em dermatologia clínica e cirúrgica, Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Clínico Cirúrgica (SBDCC), ela acredita no papel fundamental das mães em passar aos filhos a importância dos cuidados com a pele, cabelo e unhas

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)