As mães e o efeito borboleta


Lêda Zoéga Parolo
por: Lêda Zoéga Parolo

O seu bem-estar vai “contaminar” toda a sua família num efeito borboleta (Foto: 123RF)

Você já ouviu falar da “teoria do caos”, aquela que diz que o bater de asas de uma borboleta poderia influenciar o curso natural das coisas, ou seja, que uma borboleta aqui poderia causar um tufão em outro lugar? Na nossa vida, isso quer dizer que pequenos eventos podem originar grandes consequências. Sendo assim, acredito que a mesma coisa possa acontecer em uma família. Se você, mãe, está tranquila, passa tranquilidade aos outros. Por outro lado, se você estiver mal-humorada, o mau humor passará também. Já reparou nisso? Não quero que isso se torne mais um motivo de cobrança para você. Todas nós, mães, temos o direito de ficar mal-humoradas, todas temos aquele dia péssimo. Também sei bem que não é nada fácil ficar zen, tranquila, sendo mulher e mãe, muitas vezes profissional que trabalha fora de casa, e sofrendo o impacto do dia a dia.

Por outro lado, quero convidar você a fazer uma reflexão. Quantas vezes no ano passado você deixou o seu bem-estar em último plano na melhor das boas intenções? E como foi para você? Ficou mal ou bem? Mais tranquila ou mais irritada? Se você ficou mal e irritada, estou certa de que até quem você pensava que iria ajudar, abrindo mão do seu bem-estar, sofreu consequências negativas. Pense na mãe que nunca consegue abrir espaço para fazer algo por ela mesma. Sem essa atividade, ela fica sem aquela cota de bem-estar ou de realização diária. Consequentemente, fica mais vulnerável, perde a paciência mais facilmente. Quantas vezes a nossa é testada por dia? Muitas! Quando a gente prioriza o nosso bem-estar, isso se reflete na nossa vida e ao redor. Vale o esforço, pois como benefícios temos o autocontrole, a redução de estresse e de ansiedade, melhora da saúde física e mental,  portanto melhor qualidade de vida.

E como conseguir ter uma vida mais tranquila? Bem-estar é uma das coisas mais desejadas no mundo e está associado a bons relacionamentos, boa alimentação, saúde em geral, sensação de satisfação plena, segurança, estar bem não só consigo mas também com os outros, ter objetivos e muito mais.

Algumas dicas que podem te ajudar a chegar lá:

1) Alimente emoções positivas e seja otimista. Veja o lado bom do que acontece com você, mude o foco para o positivo, melhore seu pensamento. Aprenda a lidar com as emoções negativas e positivas de forma adequada;

2) Construa compromissos com o que faz bem a você. Faça ginástica, se é disso que você gosta. Encontre-se com amigas para um café pelo menos;

3) Cultive significado naquilo que faz e acredite em si mesma;

4) Cuide da saúde e encontre tempo para si mesma;

5) Invista em relacionamentos;

6) Crie conquistas e realizações e faça o que gosta. Defina metas e vá atrás delas;

7) Medite;

8) Ame!

  • Lêda Zoéga Parolo

    Psicóloga clínica e mãe de Caio, tem foco na psicologia positiva aliada à psicologia tradicional. É coach de saúde e bem-estar e ajuda a despertar motivações e a desenvolver percepções de auto-eficácia

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)