Memórias de uma gravidez


Daniela Folloni
por: Daniela Folloni
Jornalista fundadora e diretora de conteúdo do Portal It Mãe
Os exames do ultrassom ganharam um destino mais criativo do que o fundo da gaveta (reprodução: Rita Ruiz) Os exames de ultrassom ganharam um destino mais criativo do que o fundo da gaveta (reprodução: Rita Ruiz)

 

O que fazer quando você está esperando? Um livro! Essa foi a ideia da fotógrafa Rita Ruiz durante a gravidez – ela estava esperando João, hoje com 4 anos. O relato começou logo nas primeiras ultrassonografias e se intensificou quando ela precisou ficar de repouso, a partir do sétimo mês de gestação. “Era fato que aquele “mundo” de novas emoções e expectativas deveria ficar registrado!”, conta ela que fez questão de descrever as sensações e expectativa que aquele momento envolvia. “Mais do que uma recordação da minha gestação, queria era documentar para o meu filho as primeiras impressões da sua chegada a nossa família. Contei como era o relacionamento do papai e da mamãe, como eram os tios e tias, avôs e avós, primos, falei da escolha do seu nome, do chá de bebê, a festa da copa de 2010…”, explica.

A carta que Rita escreveu ao marido sobre a chegada do filhote também foi parar nas páginas do livro (reprodução: Rita Ruiz) A carta que Rita escreveu ao marido sobre a chegada do filhote também foi parar nas páginas do livro (reprodução: Rita Ruiz)

 

Rita anexou também, além de seus textos, e-mails de amigos em que expressavam o carinho com a notícia, cartas que recebeu de seus pais, fotos como as do ensaio de gravidez e do chá de bebê, o mês a mês das ultrassonografias e as novidades referente aquele período. No final, juntou tudo em um livro, organizado graficamente por ela. “Foi uma distração e tanto naquele momento crítico da tensão do repouso aos 7 meses da gestação”, lembra.
O chá de bebê também ficou documentado! (reprodução: Rita Ruiz) O chá de bebê mereceu ser documentado! (reprodução: Rita Ruiz)
No dia da chegada de João, o livro foi para a maternidade com algumas folhas em branco no final para que as visitas pudessem deixar um recadinho para o bebê. “A vida da gente é feita de histórias e momentos, acredito que com esse livro o meu filho vai ter, mais do que o registro do seu nascimento, toda a energia que o envolveu durante seu desenvolvimento na barriga da mamãe”.
No final, folhas em branco para os recados dos amigos e familiares que foram visitar João na maternidade (reprodução: Rita Ruzi) No final, folhas em branco para os recados dos amigos e familiares que foram visitar João na maternidade (reprodução: Rita Ruiz)
Neste ano, em setembro de 2014, no dia do aniversário de 4 anos de João, Rita leu o livro pra ele. “Ele entendeu sua história, e chorou emocionado”, conta.
  • Daniela Folloni

    Jornalista, mãe de Isabela e Felipe, trabalhou nas revistas Vogue, Cosmopolitan e Claudia. Acredita que toda mãe merece sucesso, diversão, romance e oito horas de sono

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)