Descomplica, mãe: Banque mais suas escolhas, se culpe menos


Patricia Gattone
por: Patricia Gattone

“Tente lembrar quem você era antes do mundo dizer quem você deve ser”, disse a jornalista Mariana Ferrão. Segundo a pediatra Ana Escobar, culpa é, na verdade, o excesso de ansiedade em busca da felicidade (foto: Patricia Gattone)

Mães fazem muito, se dedicam, se desdobram e ainda dão espaço para a culpa por não serem 100% perfeitas – por não estarem presentes 24 por dia, por não conseguirem dar conta de tudo, por nem sempre serem pacientes… ente tantos outros motivos.  Esse tema foi um dos mais debatidos pelas mães e especialistas que marcaram presença no evento “Descomplica Mãe!”, no Espaço Hakka, em São Paulo, no dia 21 de outubro. O encontro, que teve como mídia oficial o portal It Mãe, contou ainda com a mediação da jornalista e apresentadora Mariana Ferrão.

Os homens também estavam no evento. Entre uma palestra e outra era muito comum observarmos os pais fazendo os filhos dormirem e passeando com os carrinhos de bebê. Sinal dos novos tempos. Famílias em evolução. Além disso, a abertura do evento foi feita por um papai super famoso no Instagram, Fernando Strombeck, conhecido como @papaicomedia.

O medo de não dar conta de tudo

A jornalista Mariana Ferrão iniciou o ciclo de palestras do talk show comentando que quando as mães estão com os filhos e se conectam com as crianças, deixando todas as preocupações e tecnologias de lado “você descobre uma outra maneira de ver o mundo, você abaixa e se permite ficar na altura deles. Depois que eu tive filhos, descobri onde mora meu coração: com a bolinha de gude deles, com as amarelinhas etc”. Esses momentos deveriam ser suficientes para nos sentirmos plenas como mães, mas a culpa nos faz nos cobrar mais e mais. A pediatra Ana Escobar falou sobre os motivos que deixam tantas pessoas se deixarem consumir por esse sentimento.

Mariana Ferrão foi a madrinha do Descomplica, Mãe (foto: Patricia Gattone)

Segundo a dra Ana, culpa é, na verdade, o excesso de ansiedade em busca da felicidade. “O medo e a sensação da incapacidade de não conseguir fazer tudo o que quer gera esse sentimento”. Por isso, ela foi categórica ao afirmar que devemos ser felizes com o estilo de vida que cada um escolheu para si, não imitando os outros. Portanto, faça do seu jeito, faça o que é melhor para você e sua família. O melhor termômetro é o bem-estar de vocês e não o que os outros vão pensar.

Nessa hora, a jornalista Mariana Ferrão lembrou uma reflexão que circulou nas redes sociais recentemente: “tente lembrar quem você era antes do mundo dizer quem você deve ser”. E concluiu dizendo que “nós somos artesãos do nosso agora”.

Segundo a psicóloga e consultora educacional Rosely Sayão, precisamos bancar mais nossas escolhas. E parar de querer que os outros escolham pela  gente ou definam como devemos ser. “Filtre o que você ouve, avalie e opte pelo que te deixa mais confortável”, diz ela. Nas palavras dela: “a culpa é um desgaste emocional e inútil: não adianta sofrer por algo que você não pode mudar. O que não se deve fazer é atender aos desejos da criança porque você não consegue ficar o dia todo com ela”. Além disso, reforçou Rosely, esqueça as regras. Não tem idade para isso ou aquilo se tudo estiver ok. “A melhor idade para uma criança aprender algo é quando ela quer, cada criança tem seu tempo”, orientou a educadora.

Dezenas de mães assistiram e participaram dos talk shows para descomplicar a vida (foto: Patricia Gattone)

Ainda falando sobre regras e como, de fato, você deve escolher para você e sua família sempre o melhor, na sua visão particular, ela contou um episódio que teve com o próprio filho quando ele ainda era pequeno. “Falam que não devemos dar doce antes das refeições. Meu filho sempre pediu e eu não dava. Um dia, eu dei e ele comeu o doce e ainda jantou. Depois fui pesquisar e na medicina indiana eles recomendam ingerir doce antes da refeição porque, segundo eles, ajuda na digestão. Então, não existe certo ou errado. Escolha o que é melhor para você e sua família”.

Segundo a psicóloga e consultora educacional Rosely Sayão, precisamos bancar mais nossas escolhas. E parar de querer que os outros escolham pela  gente ou definam como devemos ser (foto: Patricia Gattone)

 

 

 

 

  • Patricia Gattone

    Jornalista e autora do blog Espaço de Mulher (www.espacodemulher.com), é casada e apaixonada por tudo que envolve o universo feminino.

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)