4 ideias para deixar seu dezembro mais light


Daniela Folloni
por: Daniela Folloni
Jornalista fundadora e diretora de conteúdo do Portal It Mãe

compras mulher

Está com a agenda lotada? Saiba dizer não e escolher os compromissos realmente importantes (Foto: 123RF)

O último mês do ano já chegou chegando e parece que está passando mais acelerado do que qualquer outro. Mas não é isso! O problema é que o dead-line de dezembro é um pouco antes do Natal. Depois, a gente entra em clima de festa. Aliás, desde o começo do mês a gente já fica com uma parte da cabeça na festa, no pé na areia, na espreguiçadeira embaixo do ombrelone e a outra parte… em tuuuudo o que tem que fazer e acontecer para chegar nesse “momento eu mereço”. O mais maluco é que em 20 dias queremos fazer tudo e mais um pouco. 

O primeiro item desse “tudo”: encontrar todo mundo com quem conviveu o ano todo pra confraternizar. Chovem convites da turma do trabalho, do condomínio, da escola das crianças, das amigas. Isso quando não é a gente que inventa o programa e pior… inventa de organizar tudo so-zi-nha. Ah! Dezembro também é o mês internacional de arrumação da casa. Tirar o que não usa mais, jogar fora papelada e comprovantes de contas pagas. Dezembro é mês de deixar a casa linda pro Natal. Quem aqui inventou uma reforminha e vai receber pedreiro, pintor justo agora nesses dias?

Dezembro é o mês das apresentações! Do balé, da natação, da escola, do judô, do violão… E pra completar esse cenário… crianças entrando de férias, a gente correndo para entregar tudo no trabalho, fazer o números desse ano que não foi fácil pra ninguém… Affff! É muita coisa mesmo. Será que dá pra aliviar e fazer um dezembro mais light? Tenho fé e acho que dá. Por aqui eu tenho feito algumas escolhas, que vou compartilhar com você. Quem sabe elas te ajudam também:

1) Resolver em casa 

Antes de pegar o carro e ir pra rua enfrentar trânsito, se pergunte: será que eu não posso resolver de casa? Pode ser uma compra que dá pra fazer pelo site da loja. Pode ser procurar algo que você não tem certeza de que vai achar na loja. Um exemplo: essa semana, eu precisava comprar rede de cabelo fininha para colocar no coque da Bela para a apresentação de ballet. Fui a uma loja de cosméticos e não encontrei. Nessa época de espetáculos, o danado do produto esgota. Então, antes que eu rodasse São Paulo, minha mãe por telefone falou: “Filha, procura o telefone dessas lojas no Google e liga, pergunta se tem antes de ir”. Gente, simples assim!  E como eu não tinha pensado nisso? Só dona Helo mesmo pra me fazer ver óbvio. Muitas vezes, nosso ímpeto de faz-tudo entra no automático e a gente se desgasta sem precisar. Muitas vezes, a gente não para pra pensar, não arma uma estratégia. Só vai fazendo, fazendo…

2) Marcar menos compromissos 

Em outras palavras, saber dizer não. Diante de um convite nessa época tão lotada, se pergunte: É urgente? É essencial? É muito legal? Vai me fazer feliz? (essa última é a mais importante). Se você disser sim a alguma dessas perguntas, vá. Se não disser, deixe pro ano que vem. Ou deixe pra lá. Sem culpa.  

3) Terceirizar!!! 

Sabe a ceia de Natal? Que tal encomendar e se dedicar apenas àquele prato que você adora fazer e é um sucesso? Ou então dividir com toda a família. Cada um leva uma coisa e está feito – aqui em casa essa solução funciona super bem. Mas estou falando de terceirizar não só no sentido de contratar um serviço, mas também de aceitar ajuda. E mais: pedir ajuda. Sem achar que isso é atestado de incompetência. Não é. Nós mulheres, de 30 a 40 anos, somos muito solicitadas para tudo, vivemos em alta performance física e emocional. Cuidamos dos filhos, trabalhamos, comandamos a logística da casa, assessoramos os pais (que muitas vezes passam a contar mais com gente)… só para citar alguns exemplos! Fazemos muito. Então, o que der para delegar, delegue. Você vai continuar fazendo muito mesmo assim. Só não vai extrapolar seu limite.

4) Cuidar da mente e da alma 

Com tanta notícias estressantes acontecendo no mundo – e com tantas coisas que dependem de nós – , a gente acaba se sentido no limite e esquecendo de se equilibrar. Com serenidade e fé, essa sensação de caos pode se dissolver. Então, não importa no que você acredita. Vale tirar 5 minutinhos para meditar, rezar, pedir proteção, colocar flores brancas em casa para trazer boas energias, agradecer. Fazer o seu ritual. Eu tenho os meus, que na verdade são uma mistura de todos esses exemplos aí que dei. Eles são a fonte de energia para que eu consiga realizar todo o resto.Em dezembro e o ano todo. Porque a serenidade ajuda a pensar melhor e fazer escolhas melhores. Porque a fé ajuda a gente a pensar que não é preciso estar no controle o tempo todo, que coisas boas podem vir simplesmente por merecimento. Então, cuide de você. Quando a gente está bem, tudo fica mais light.

  • Daniela Folloni

    Jornalista, mãe de Isabela e Felipe, trabalhou nas revistas Vogue, Cosmopolitan e Claudia. Acredita que toda mãe merece sucesso, diversão, romance e oito horas de sono

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)