10 maneiras de preservar a sua fertilidade


Daniela Folloni
por: Daniela Folloni
Jornalista fundadora e diretora de conteúdo do Portal It Mãe

 

 

 

Ter um bebê está em seus planos? Mesmo sem data para engravidar, você precisa cuidar da sua fertilidade. Uma das maneis é praticar atividade física (foto: FreeImages)

Você já decidiu: quer ser mãe. Ou ter mais filhos. Só não sabe ainda quando vai entrar para o time das “com filho” ou aumentar a prole. Seja porque está se dedicando ao trabalho, seja porque não achou o homem da sua vida, seja por outro motivo pessoal… O fato é que, mesmo sem data para engravidar, você precisa cuidar da sua fertilidade. Para não tomar um susto lá na frente. “Levando-se em conta que aproximadamente 15% dos casais apresentam problemas de fertilidade, é adequado adotar algumas medidas que possam ajudar no aumento ou preservação da fertilidade”, recomenda a ginecologista Fernanda Coimbra Miyasato, especialista em fertilidade da clínica Fertilizavitta, em São Paulo. Veja o que ela indica:

 

  1. Ficar longe do cigarro O cigarro prejudica os vasos, a circulação, dificultando a produção de óvulos, diminuindo sua qualidade e consequentemente, afetando as chances de conceber. Também está associado com diminuição na qualidade do sêmen e aumento de taxas de aborto.

 

  1. Evitar álcool Em excesso pode causar irregularidades menstruais, perdas nutricionais, disfunção hormonal e dificuldade de engravidar, assim como aumento de taxas de aborto e complicações na gravidez. No homem causa alterações da libido e alteração da qualidade do sêmen, especialmente por interferir na testosterona. Nem um pouquinho? Melhor não. Estudos indicam que qualquer dose pode ser prejudicial. Portanto recomenda-se não tomar álcool se quiser engravidar. 

 

  1. Não usar drogas Assim como o álcool e cigarro, afetam a função ovariana, reduzindo a quantidade e qualidade dos óvulos, portanto, diminuindo as chances de gravidez.

 

  1. Praticar atividades físicas Colocar o corpo em movimento ajuda a manter um adequado estado nutricional, favorável a concepção, além de diminuir consideravelmente o nível de stress.

 

  1. Manter um bom estado nutricional O baixo peso, o sobrepeso ou a obesidade em mulheres (IMC maior que 25 kg/m2) estão associados a um aumento da infertilidade ou a intercorrências na gestação. Os pontos positivos quando se tem um IMC adequado são imensos, como melhor controle da pressão arterial e da glicemia e da adequação dos nutrientes necessários para a correta função hormonal- reprodutiva, tanto feminina quanto masculina.

 

  1. Levar uma vida menos estressante O stress pode alterar o libido feminino e masculino e as taxas hormonais, e consequentemente a ovulação e os ciclos menstruais. Tome medidas para evitar e controlar, como praticar atividades físicas e fazer um acompanhamento psicológico.

 

  1. Ter alimentos aliados Você sabia que alguns alimentos com elevado nível de ômega, selênio e zinco podem ajudar na fertilidade? Consumir peixes, nozes, sementes de chia, linhaça, óleo de girassol, e castanhas.

 

  1. Cuidado com certos medicamentos Alguns remédios podem causar malformação no bebê e aborto, como alguns ansiolíticos, antidepressivos, ou até mesmo anti-inflamatório. Tem que tomar muito cuidado no período pré concepção e início gestacional. Em contrapartida, a pílula anticoncepcional pode até contribuir com a fertilidade, ao prevenir a endometriose, por exemplo.

 

  1. Dizer não aos hormônios anabolizantes Esses são hormônios masculinos alteram a função hormonal ovulatória.

  2. Congelar os óvulos As chances de engravidar começam a cair a partir dos 35 anos. Então, se não há planos de engravidar, existe a opção de congelamento de óvulos através das técnicas de reprodução assistida.

  • Daniela Folloni

    Jornalista, mãe de Isabela e Felipe, trabalhou nas revistas Vogue, Cosmopolitan e Claudia. Acredita que toda mãe merece sucesso, diversão, romance e oito horas de sono

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)