Soluções para o bebê e o irmão mais velho dividirem o mesmo quarto


Dani Mataresi
por: Dani Mataresi

O tema animais é neutro e agrada pequenos e grandinhos (Foto: Lilibee)

Na hora de pensar no projeto para o quarto de dois irmãos, as palavras-chaves são funcionalidade, praticidade e criatividade – especialmente se a diferença de idade for relevante. O primeiro desafio é a escolha de um tema que combine com os dois. Nesse quarto, a decoração inspirou-se em animais da floresta, que geralmente agradam pequenos e grandinhos. Além disso, permite o uso de diversas cores, o que facilita a integração com os brinquedos, objetos decorativos e outros detalhes.

Outro ponto importante na criação de um quarto para dois é o aproveitamento de espaço! O uso da cama infantil média alta (também chamada de midi) facilita e muito, uma vez que oferece um cantinho que pode ser usado para organização e brincadeira abaixo. Ali, é possível ajeitar e coordenar prateleiras de livro, baús e brinquedos, por exemplo, e até um futon que vira colchão para o amiguinho dormir em casa.

No cantinho do bebê, o porta-fraldas deixa tudo organizado e à mão (Foto: Lilibee)

Já no caso do berço, vale a pena investir em um que se transforme em mini cama, para acompanhar o bebê por mais tempo e prolongar o uso do móvel (geralmente até 5 anos). E tudo isso sem precisar de mais espaço! O porta-fraldas também é um grande aliado, nesse caso, pois armazena de forma prática todos os objetos necessários para as trocas e torna o cantinho mais charmoso e organizado.

Vale investir em um berço que vira caminha mais tarde: dura mais tempo e ocupa o mesmo espaço (Foto: Lilibee)

Outra dica para manter o ambiente em ordem: abuse das prateleiras e baús de brinquedo, colocando-os numa altura que os pequenos possam alcançar nas brincadeiras do dia a dia. No alto, priorize objetos pequenos (para evitar que sejam engolidos pelos menores) e enfeites mais frágeis.

A cama midi é uma boa solução, pois tem espaço de sobra embaixo para brincar e guardar objetos (Foto: Lilibee)

Por fim, para aproveitar melhor o espaço, é preciso levar em conta não apenas o design, como a posição dos móveis, o material do enxoval de quarto, a complexidade dos enfeites… Um projeto personalizado e bem pensado faz toda a diferença, nesse caso, para chegar a um resultado funcional e lindo, claro!

  • Dani Mataresi

    Designer e mãe da Maria Julia e do Rafael. Sócia fundadora e diretora de criação da Lilibee, marca especializada em quartos e produtos para bebê e criança. Acredita que um bom projeto/produto, deve aliar design, alta qualidade e preço competitivo!

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)